O livro como objeto híbrido
As intermitências da morte de José Saramago
Design Editorial I
O que é a morte? O que aconteceria se, subitamente, as pessoas deixassem de morrer? Ou se fossem previamente avisadas do seu destino fatal? E se a morte fosse um ser, como seria? E se houvessem várias mortes, e não apenas a «morte»? Ao longo do romance As Intermitências da Morte, José Saramago reflete sobre estas e outras questões de uma forma introspetiva e filosófica, explorando com ironia e sem qualquer pudor um assunto que muitos temem, mas que a todos diz respeito. Tendo em consideração o estilo particular da escrita e narrativa do autor, esta versão de As Intermitências da Morte dá ênfase às vozes, sentimentos e conflitos vividos pelas personagens e pelo próprio narrador. Este destaque é feito através de variações na tipografia e paginação que tentam transmitir com intensidade e de forma harmoniosa os diferentes momentos da narrativa.