O livro como objeto híbrido
A Morte de Ivan Ilich de Lev Tolstoi
Design Editorial I
A Morte de Ivan Ilitch, obra de Tolstoi, conduz-nos a um imaginário onde dois discursos coexistem – a história contada e o pensamento permanente duma morte próxima – e se desdobram, neste projeto, em dois objetos: um livro principal que se faz acompanhar dum outro, menor.

A fragilidade de um tema que limita os extremos da nossa situação – a vida e a morte – é encarada no livro com a anulação da capa, demonstrando a debilidade a que tudo está sujeito. A leitura é pautada por pequenos cadernos interiores que demarcam os momentos mais intimamente existencialistas de Ivan Ilitch.

Poder-se-á falar dum objeto editorial afetado pelos crescentes e decrescentes instantes duma história cuja leitura se sequencia por elementos gráficos com um lugar próprio.