Redor propõe identificar as razões, no contexto da sociedade atual, que levaram à difícil distinção entre a cidade e os espaços circunvizinhos.

As estruturas presentes nas cidades propagam-se e geram efeitos na organização espacial dos seus arredores, contribuindo para a homogeneização da paisagem. Por esta razão, e apesar de se tratarem de contextos diferentes, há paralelismos que sobressaem, como a proliferação de linhas e formas geométricas – traços visuais da disseminação da cidade para o exterior.

Nesta publicação pretende-se analisar a organização espacial de uma paisagem desprovida de intervenção humana, onde seja possível observar tudo aquilo que a caracteriza e a distingue do ambiente citadino.